Início Opinião Cristina Azinhal A Empresa Familiar e o Coaching

A Empresa Familiar e o Coaching

COMPARTILHE
   Publicidade   
   Publicidade   
   Publicidade   

FWS – Flexible Workforce Solutions

Gerir, trabalhar e viver em empresas familiares é um verdadeiro desafio. Enquanto Coach tive a oportunidade de trabalhar com várias empresas familiares e em todas, mesmo sendo diferentes e de diferentes áreas de negócio observei desafios comuns e diferentes no início e um deles é: a ausência de feedback sobre o desempenho.

É comum observar-se a dificuldade de dizer ao primo e ao irmão ou à mãe e ao tio o que estão ou não estão a fazer. Esta ausência de feedback é transversal e as reuniões estratégicas apenas existem e são sempre muito carregadas de tensão. As empresas familiares são dos desafios profissionais mais enriquecedores no campo da relações laborais e até porque a tendência é para empregar a maioria da família e às vezes sem se saber bem em que função e às vezes acabam todos em funções de gestão sem nunca antes terem tido essa oportunidade, acabando então por ter o treino e a experiência já no plano do real, do concreto.

Cristina Leal Azinhal
Cristina Azinhal, Socióloga, especialista em gestão de talento

E porque escrevo sobre este tema? Porque é importante e o foi para as empresas com as quais tive a sorte de trabalhar. Parar para pensar nos papéis que cada elemento representa, nas funções que exercem, no alinhamento para um objectivo comum e mais importante, potenciar e exponenciar as competências e as capacidades de cada elemento para o melhor resultado da empresa.

Nas empresas familiares pelas que passei havia em todas a vontade às vezes total, às vezes parcial deste alinhamento, de uma ambiente de partilha e crescimento para todos, porque todas estas empresas foram criadas para dar um futuro, uma profissão e uma missão às seguintes gerações. O desafio das seguintes gerações é serem educadas ao longo da vida nesse papel e aprenderem a gostar, a escolher e a definir qual será o papel que querem desempenhar no futuro na organização da família.

É possível, hoje, fazer isto recorrendo a profissionais que ajudam e facilitam esse processo de alinhamento estratégico de cada elemento da família na organização. Estas escolhas desde que geridas de forma consciente são sempre positivas e tem um impacto enorme nas empresas.

Tarefa: Se é membro de uma empresa familiar. Pense:

Estou actualmente a desempenhar uma função, na empresa da minha família, que eu gosto e donde posso contribuir para o resultado positivo de forma pro-activa?

Se não, o que é que eu gostaria de fazer e que tem cabimento na empresa?

O mais difícil e desafiante nas empresas é o alinhamento familiar e este feedback sobre o desempenho de todos.

Sugestão: Juntem-se todos os elementos e dêem-se feedback, da melhor maneira possível, o importante é que a intenção do feedback seja clara!

   Publicidade   
   Publicidade   
   Publicidade   
   Publicidade   
   Publicidade   

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here